Home / Notícias / Dia do Doador de Sangue: Saiba como Doar em São Caetano

 


sangue-doe
Celebrado em 25 de novembro, o Dia Internacional do Doador de Sangue é uma importante data para sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem.

E a Prefeitura de São Caetano do Sul reforça o convite para que a população compareça ao Núcleo Regional de Hemoterapia Dr. Aguinaldo Quaresma (Rua Peri, 361, Bairro Santa Paula), de segunda a sábado, das 8h às 12h. Doadores de todos os tipos sanguíneos são bem-vindos.

*Mais informações pelo telefone 4227-1083

O sangue funciona como um transportador de substâncias para o funcionamento do corpo e não pode ser substituído por nenhum outro líquido. Por este motivo a doação é tão importante. Segundo a Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue), a média diária de doações está em 15 pessoas, quando o número ideal é 40.

“Estamos com falta de todos os grupos sanguíneos. Estamos com o estoque para no máximo uma semana, sendo que o ideal seria para 15 a 20 dias. Por isso, pedimos que quem puder venha doar sangue. Estamos adotando as normas de segurança, distanciamento, uso de álcool gel, higienização nas cadeiras de doação a cada troca de doador. Agora, temos o aplicativo da Colsan de agendamento para doação”, comentou a enfermeira responsável técnica Luciene da Costa Silva Ribeiro.

COMO DOAR
Para doar é preciso ter idade entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar em boas condições de saúde e bem alimentado – evitar refeição gordurosa nas três horas que antecedem a coleta – e apresentar documento oficial com foto.

Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais e apresentar cópia do documento de identidade dos adultos. Caso estejam desacompanhados, além dos documentos com foto é preciso apresentar autorização para doação com firma reconhecida em cartório, que pode ser retirada no posto de coleta ou no site colsan.org.br.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. No Brasil, esse número é preocupante, pois não chega a 2%. Essa quantidade ainda sofre uma queda alarmante durante os feriados e as férias, períodos em que os hemocentros operam com menos que o mínimo necessário.


- Fonte e texto: PMSCS
- Fotos: Letícia Teixeira / PMSCS


thiago-padial-site