Home / Notícias / Fundação das Artes anuncia redução nas Mensalidades.

 


mensalidade fundação das artes
Em cerimônia no Palácio da Cerâmica, nesta quinta-feira (30/11), a Fundação das Artes de São Caetano do Sul anunciou a redução de suas mensalidades para o ano letivo de 2018.

Os novos valores valem para cursos livres e técnicos, nas linguagens de artes visuais, dança, música e teatro.

Assinaram o termo a diretora-geral da Fundação das Artes, Ana Paula Demambro, o secretário de Cultura, João Manoel da Costa Neto, e o prefeito José Auricchio Júnior. Como parte das ações comemorativas dos 50 anos da Fundação das Artes – em 25 de abril de 2018 – trata-se de um feito inédito na história da autarquia municipal.

“A medida tem um impacto imediato na democratização do acesso à formação cultural e beneficiará diretamente mais de 1.300 alunos”, pontua Ana Paula. Para se efetivar a redução das mensalidades, foi realizado estudo técnico envolvendo as esferas administrativa, financeira, jurídica e pedagógica, com suporte das Secretarias Municipais da Fazenda e de Cultura.

O prefeito elogiou a gestão da escola para se chegar a essa medida. “Este é um exemplo que vai atravessar a nossa Administração, mostrando que política e gestão pública pode ser feita com seriedade e responsabilidade, sem farra fiscal. Baixar os valores contribui para tornar o estudo mais acessível”, diz Auricchio.

VALORES
Em média a queda nos valores de mensalidade é de 25%. Entre os cursos estão os de Artes visuais para crianças, adolescentes ou adultos, que baixaram de R$ 222 para R$ 159 (ou 28,3%). Na Escola de Dança, todos cursos de balé tiveram queda na casa dos 28%. Nas Escolas de Teatro e Música, as maiores reduções foram de 23% (de R$ 207 para R$ 159).

O secretário de Cultura, João Manoel da Costa Neto, esclarece que o ajuste das mensalidades ocorreu após estudo técnico. “Buscamos o valor vigente em 2009 e aplicamos o índice do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado, da Fundação Getúlio Vargas) até a atualidade”, explicou o secretário de Cultura.

Dessa maneira, foi possível contar com pareceres favoráveis da contabilidade da Prefeitura, da Secretaria da Fazenda, e com o parecer jurídico da Fundação das Artes, diminuindo o índice de evasão de alunos. “Garantimos que a arrecadação própria da Fundação das Artes, proveniente das mensalidades, continue no seu patamar, não tenha queda de receita, nem prejudique seu orçamento”, concluiu.


- Fonte, texto e foto: PMSCS


COMPARTILHE: