Home / Notícias / Jovem de São Caetano vence o Coronavírus após testagem domiciliar

 


jovem-coronavirus
“É extremamente necessário e importante tomar todas as medidas necessárias para evitar o contágio (do coronavírus). Muitas vezes achamos que o vírus não chegará em nós, mas ele chega e pode matar. Graças a Deus me recuperei, tive sorte… muitos não têm! Cuidem-se, cuidem dos seus familiares e tenham atitude social, empatia e amor ao próximo. Logo tudo isso passará.”

O depoimento acima é de Ariana Tavares dos Santos, moradora do Centro de São Caetano do Sul. A secretária executiva, de 27 anos, foi diagnosticada com covid-19 em abril, provando que os jovens, assim como qualquer pessoa, também estão suscetíveis à doença.

Ariana é um dos 246 moradores infectados pelo coronavírus na cidade e que já estão curados. A sorte à qual se refere diz respeito ao Programa de Testagem Domiciliar, iniciado em 6 de abril pela Prefeitura, em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul). Nele, a pessoa com sintoma se registra no site coronasaocaetano.org ou no Disque Coronavírus (0800 774 4002) e, após avaliação de um estudante de Medicina, poderá receber em casa o kit para realizar a auto coleta para o exame PCR.

“Sentia muita dor no corpo, cansaço e dor de cabeça. Ao passar dos dias foram aumentando os sintomas, com perda total do olfato e do paladar, vômito e febre recorrente. Liguei no Disque Coronavírus, e, no mesmo dia em que preenchi o cadastro no site, entraram em contato e já fizeram uma avaliação por telefone, agendando o meu exame para o dia seguinte”, lembra a munícipe.

O material coletado (secreções das narinas e da garganta) é encaminhado para análise no Instituto de Medicina Tropical da USP, e o resultado fica pronto em até 48 horas. Até segunda-feira (11/5), o programa realizou 3.275 atendimentos, com 1.603 auto coletas e 353 resultados positivos para covid-19.

O resultado positivo indica doença ativa, e a evolução do quadro de saúde do morador é monitorada a distância e inclusive, presencialmente, quando necessário, por 14 dias. O paciente é orientado para que não saia de casa, mesmo que se sinta bem, para evitar o risco de transmissão do vírus a outras pessoas.

“Foi super-rápido. Recebi as orientações sobre a auto coleta e o atendimento foi muito eficiente, do início ao fim. Fui orientada sobre todos os cuidados necessários e fiquei com um número de telefone para, em caso de dúvida ou qualquer problema, ter suporte imediato. Fiquei surpresa com o resultado positivo do exame, mas como estava sendo acompanhada e estava tudo sob controle, fiquei mais tranquila”, relata Ariana. “Este programa foi muito importante para a minha recuperação”, reconhece.


- Fonte, foto e texto: PMSCS


thiago-padial


*COMPARTILHE: