bairro prosperidade são caetano do sul


MAPAS (google)


FOTOS ANTIGAS

bairro prosperidade

praça coreto em são caetano

bairro prospe

visão geral do bairro


HISTÓRIA

A história do Bairro Prosperidade é diferente da dos demais bairros da cidade por vários motivos, a começar pela localização, entre o leito da Estrada de Ferro e as várzeas do Rio Tamanduateí. Vários projetos de loteamentos foram ali realizados, porém, os problemas político-administrativos não tinham fim. Ora o bairro pertencia a Santo André, ora a São Caetano, situação que durou até 1967.

O primeiro loteamento, datado de meados dos anos 1920, foi feito por José Alcântara Machado de Carvalho, quando foram abertas as primeiras vias públicas e vendidos os primeiros lotes. O plano de armamento e loteamento, no entanto, somente foi aprovado em 28 de fevereiro de 1944, quando o então prefeito de Santo André, José de Carvalho Sobrinho, assinou o decreto 51, conforme o processo nº 2399/43.

Em 1932, surgiu a Sociedade Auxiliada Vila Prosperidade, empresa disposta a adquirir lotes, construir casas e providenciar a venda de imóveis. Nessa época, o Bairro Prosperidade fazia parte do Distrito de São Caetano, todavia, com a criação do município de Santo André, em 1938, passou a integrar a segunda zona, correspondente ao atual município de São Caetano do Sul.

Com a autonomia político-administrativa de São Caetano, em 1948, a Vila Prosperidade começou a reivindicar sua anexação ao novo município. A exigência tornou-se realidade por meio de um plebiscito realizado em 1º de dezembro de 1963. Foram 389 votos a favor e 139 contra a incorporação da Vila Prosperidade a São Caetano. Após o pleito, a anexação ainda levou três anos para ser concretizada, ocorrendo apenas no dia 13 de abril de 1967, após longa batalha judicial com Santo André que, por meio de sucessivos embargos, retardou a anexação.

Na década de 1960, importantes indústrias, com renda superior a 600 milhões de cruzeiros, estavam sediadas no Bairro Prosperidade. As principais eram Confab, Tecelagem Lino, Situbos, Brasilit, Usina São José e Quimbrasil. A vida comunitária do Bairro Prosperidade foi muito intensa e atuante, marcada pela rivalidade entre os clubes de futebol União Jabaquara e Vila Prosperidade e pelos movimentos religiosos, que culminaram com a construção da igreja da Vila Prosperidade, localizada na Praça da Riqueza. A comissão pela construção da igreja terminou as obras graças ao trabalho árduo e rápido. Houve missa campal no dia 30 de setembro de 1951, realizada pelo padre Ézio Gislimberti, e, à noite, foi programada a encenação de um drama em benefício da igreja.

Em 1999, os alunos da então Escola Estadual (atual EMEF) Laura Lopes, sob a supervisão dos professores Rosemeire Bento Simões e Agvam de Andrade e com o apoio da Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul, lançaram o livro Cotidiano Redescoberto, um perfil da história do bairro por meio de depoimentos de moradores.


Fonte: Fundação Pró Memória


Share Button