Home / Notícias / Vôlei: São Cristóvão Saúde/São Caetano estreia no Campeonato Paulista

 


volei
A qualidade do vôlei feminino de São Caetano do Sul já é uma tradição, desde a década de 1990, quando desfilaram jogadoras como Ana Moser, Fofão e Mari, entre outras, pelas quadras do Ginásio Milton Feijão.

Agora, a equipe de vôlei feminino São Cristóvão Saúde/São Caetano inicia a temporada 2019/2020 no Campeonato Paulista ao enfrentar o Pinheiros, no ginásio do EC Pinheiros, em São Paulo.

O jogo acontece nesta sexta-feira (30/8), às 20h.

O elenco do São Cristóvão Saúde/São Caetano vem modificado com relação à última temporada. O técnico Fernando Gomes terá como principais novidades as experientes Ana Cristina Vilela Porto (levantadora ex-Osasco) e Sonaly Cidrão (ponta que está na quinta temporada em São Caetano).

A central Fernanda Batista e a ponta Natália Fernandes Silva, que chama atenção pelos seus 1m93, atuaram por Brasília na última edição da Superliga Feminina de Vôlei. Completam o grupo a oposta Domingas de Araújo, a Dodo, as centrais Gabriela Rocha da Silva e Ju Mello e a líbero Paulina Rogério de Souza (sobrinha da campeã olímpica Fofão e ainda juvenil).

A equipe conta, ainda, com oito juvenis: as centrais Lia Mariano e Cintia de Carvalho (de 2m), a ponta July de Lima, a líbero Giovana da Silva, as pontas Maria Eduarda de Oliveira (Duda), Flávia Kalusz e Letícia Scherer e a levantadora Luiza Trabussi.

O time iniciou o trabalho para a temporada há dois meses, para encaixar todas as jogadoras e dar homogeneidade ao grupo na parte física.

“Temos a Ana Cristina, a Sonaly e a Domingas, mais experientes, mas também atletas que precisam ganhar vivência como titulares. A Natália teve uma boa experiência como titular em Brasília e busca regularidade. Jogou a Superliga, foi bem e precisa dar sequência porque ponta de 1m93 não é toda hora que a gente acha. A Ju Mello jogou a liga B inteira, tem um pouco mais de experiência. A Fernanda entrou em alguns jogos em Brasília e a Gabriela veio do Praia, mas participou pouco. Precisamos encaixar todo mundo e melhorar alguns fundamentos, como o saque. E temos as juvenis, que estão começando a crescer e precisam de oportunidade”, analisou o técnico Fernando Gomes.

Uma das mais experientes do grupo e tendo a responsabilidade de comandar as jogadas técnicas da equipe, a levantadora Ana Cristina fala da alegria de estrear pela equipe do São Cristóvão Saúde/São Caetano. “Estou feliz de estar aqui, me sinto bem em poder comandar, ajudar esse time jovem que vem com muita vontade. O meu objetivo é ajudá-las a crescer. São jogadoras com talento, pouca experiência e o ganho para elas aqui, nessa idade, é poder jogar”, finalizou Ana Cristina.


- Foto: Osvaldo F./Contrapé
- Fonte e texto: PMSCS


*COMPARTILHE: